Após a grande crise da Santa Casa que durou quatro anos, de 1979 a 1983, o provedor Alberto Eduardo Levy, claramente tinha em mente a criação de uma alternativa para agregar receita a Santa Casa.
Através do Congresso Estadual das Santas Casas, obteve boa receptividade junto aos congressistas quando lançou a idéia de um Plano de Saúde visando à criação de um convênio entre todas as Santas Casas do País.
Entretanto, apenas dez anos depois surgiu o plano, que é, além de tudo, o pioneiro entre todas as Santas Casas, novidade esta que surgiu pela necessidade de se criar receitas alternativas para o financiamento da Instituição e escapar da dependência cruel do INAMPS (Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência, hoje substituído por INPS – Instituto Nacional da Previdência Social).
Inaugurado em 25 de setembro de 1992, o local escolhido foi um prédio de esquina do Centro Histórico de Santos, localizado na Rua Amador Bueno, nº 15/17.
A data que a instituição aniversaria é diferente: 30 de setembro.
O primeiro contrato vendido pelo Plano de Saúde da Santa Casa da Misericórdia de Santos aconteceu em setembro, no dia 30 do longínquo ano de 1992. O contrato foi assinado por Rita Delmira da Cruz.
Vinte e cinco anos depois, aproximadamente 112 mil vidas estão cadastradas.
Passando  por uma grande reformulação, possuí novas carteirinhas para os beneficiados, novas opções de planos, programas relacionados à saúde (palestras, atividades físicas, sessões com psicólogos).
Hoje também possuímos uma nova sede, totalmente climatizada, em um ambiente moderno, situada na Rua Antônio Bento, nº 162 - Vila Mathias - Santos.